A Arquidiocese de Vitória da Conquista receberá nos dias 7 e 8 de novembro a visita do Núncio Apostólico no Brasil, Dom Giambattista Diquattro, que fará a imposição do Pálio Arquiepiscopal.

A vinda do Representante do Papa Francisco no Brasil, para Dom Josafá e à Arquidiocese de Vitória da Conquista é motivo de muita alegria, pois representa a nossa proximidade com o sucessor de Pedro, na qual, a Igreja Particular poderá reanimar mais uma vez a missão de impulsionar a comunhão e a missão de Cristo na Igreja que está em Vitória da Conquista e em toda a Província Eclesiástica.

Para a vinda do Núncio Apostólico, foram previstos encontros com os bispos, clero local, membros de ordens e congregações religiosas, seminaristas, e autoridades; bem como representações dos fiéis na Santa Eucaristia que será celebrada na Catedral Metropolitana, onde Dom Josafá receberá o Pálio.

O termo que nomina a vestimenta litúrgica, deriva do latim, pallium, e após ser abençoado pelo Papa Francisco e tocar o túmulo de São Pedro, é usado sobre os ombros pelo Arcebispo Metropolitano, afim de representar o pastor que carrega sobre os ombros a ovelha perdida, e é imposta aos novos Metropolitas pelo Legado Pontifício.

Sobre Dom Giambattista – Giambattista Diquattro nasceu em Bolonha, Emília-Romanha, Itália, em 18 de março de 1954. É arcebispo, diplomata, teólogo e canonista. Foi ordenado sacerdote em 1981. Recebeu seu mestrado em Direito Civil na Universidade de Catânia, e doutorado em Direito Canônico na Pontifícia Universidade Lateranense em Roma e mestrado em Teologia Dogmática na Pontifícia Universidade Gregoriana em Roma.

Entrou para o Serviço Diplomático da Santa Sé em 1º de maio de 1985, e serviu em missões diplomáticas nas representações pontifícias na República Centro-Africana, República Democrática do Congo e Chade, nas Nações Unidas em Nova York, e mais tarde na Secretaria de Estado do Vaticano, e na Nunciatura Apostólica na Itália.
Já foi núncio no Panamá, na Bolívia, na Índia e no Nepal. Foi nomeado Núncio Apostólico para o Brasil pelo Papa Francisco em 29 de agosto de 2020 e em 7 de janeiro de 2021 assumiu as funções em Brasília.


O Núncio Apostólico trabalha age embaixador da Santa Sé. Tem como missão efetivar vínculos e tornar eficaz o diálogo e a proximidade das Dioceses e Bispos com o santo padre o Papa, e não somente isto: a pessoa do Núncio deve promover e estimular o diálogo e relações entre a Santa Sé e as autoridades do País ao qual ele corresponde. Assim, relacionado ao diálogo com o Estado, o Núncio exerce a função de diplomata, como a maioria dos embaixadores exercem nos países onde cumprem suas funções.