Na preparação para o dia de São José Operário, a Arquidiocese de Vitória da Conquista está promovendo um Tríduo Formativo sobre o mundo do trabalho, afim de melhor instruir seus fiéis, acerca da Doutrina Social da Igreja.

Tendo como temática geral: O Mundo do Trabalho e a Doutrina Social da Igreja. e por temática específica: A Doutrina Social da Igreja e o trabalho humano, a Live dessa quinta-feira, 29 de abril, foi conduzida pelo Pe. Alexandre Márcio e pelo Diác. Luciano Lima e teve por convidada a Profª. Rosana Manzini .

Os anfitriões iniciaram a Live memorando a jornada da convidada no meio acadêmico e eclesial, suas referências e também testenho, enquanto cristã.

Após, a Profª. Rosana fez sua fala com uma análise do trabalho, como consequência do pecado, que até Deus trabalhou, quando se encarnou, e que aprendeu sobre o trabalho com seu pai humano, São José. Continuou falando das transformações da natureza do trabalho até a Revolução Industrial, que transformou profundamente o conceito e a forma do trabalho:

“O trabalhador era livre, mas a sua vontade depende do patrão.” analisou a escravidão moderna, e o princípio com a ausência de direitos por parte dos empregados, além da miserabilidade que a população média estava organizada ao redor.

Tal situação, ocasionou uma série de revoltas do Clero contra ao Sistema Econômico, e trabalhista. Bem como a organização do Síntese do Trabalho como a gênese da dignidade humana.

“E ao trabalhador cabe os frutos do trabalho.” Ou seja, que o capital deve estar sujeito ao trabalho, e não o inverso, como acontece. Que a qualidade do trabalho deve estar ligado a quantidade.

O trabalho não pode ser entendido como mercadoria, pois ele é o instrumento de participação do homem na construção da obra do criador. O trabalho torna o homem co- criador com o Criador.”

Veja mais, em: