Na noite do 5º Domingo do Tempo Comum, 7 de fevereiro, o Pe. Alexandre Márcio Teixeira Ferro foi acolhido na Paróquia Nossa Senhora Rainha da Paz e São Vicente de Paulo.

Após cumprimentar os presentes dentro da igreja, o Revdo. Padre seguiu para a Sacristia, onde, Professou a Fé pelo Credo Niceno Constitanopolitano, bem como fé naquilo que a Igreja ensina pelo seu Magistério, frente a Dom Josafá, Arcebispo Metropolitano, que acolheu a profissão do Padre e deu prosseguimento à Cerimônia de Início do Ministério Pastoral.

Seguindo os protocolos sanitários contra a Covid-19, a Celebração Eucarística teve uma quantidade restrita de fiéis, mantendo o distanciamento social e as demais normativas dadas pelas últimas Determinações Pastorais para esse tempo de pandemia.

Tendo, por Celebrante, Dom Josafá, Arcebispo Metropolitano, o qual foi assistido pelos Diáconos: Antônio Dias; Antônio Cerqueira; José Souza; Genildo Galdino e por concelebrantes, o Mons. Gerson, Vigário Geral; o Pe. Alexandre, novo Pároco; o Pe. Frenilson e Pe. Nailson, filhos da Paróquia; Pe. Josué e Pe. Vasco a Santa Eucaristia foi conduzida em clima de muita alegria e oração.

Estiveram presentes também os seminaristas João Vitor e Rafael Moitinho.

Antes dos Ritos Iniciais, o Pe. Alexandre, prestou seu Juramento de Fidelidade, frente aos presentes. Seguindo a Liturgia, também recebeu os Livro dos Santos Evangelhos, onde foi lembrado da sua missão de ser Proclamador e Mensageiro da Palavra em todos os momentos de seu Ministério Pastoral.

Em sua homilia, o Arcebispo meditou a leitura do Livro de Jó, onde, induz a reflexão da renovação, recuperação e de por a vida em serviço, nos momentos de dificuldade; também que os dias do homem são como os dias de um escravo. Continuou Dom Josafá, dizendo que de tal modo, os presbíteros são escravos do Evangelho e devem ser disponíveis a estar sempre de prontidão para anunciá-la.

Seguindo o Rito, o Metropolita entregou os símbolos de posse ao novo Pároco, a chave da igreja, do Sacrário, o Óleo do Batismo, a Estola Roxa, para atendimento das Confissões, e por fim, a Sede Presidencial, o que caracterizou oficialmente a Posse do Pe. Alexandre.

Terminada a Celebração, a Comunidade Paroquial acolheu o seu novo Pároco, compartilhando sua história, anseios e disponibilidade para o anúncio da Palavra a qual o Padre foi constituído servo.

Na ocasião, Pe. Alexandre também fez o uso da palavra, com o coração grato pela missão que se encerrou e esperançoso pela nova missão, com firme propósito de fazer parte da bela história de evangelização da Paróquia, que contou com tantos missionários.

Por fim, todos receberam a Bênção Final e foram dar seus cumprimentos ao novo Pároco.